Economia

[Economia][bsummary]

Saúde

[Saúde][twocolumns]

Cidades

[Cidades][bigposts]

Educação

[Educação][twocolumns]

A lentidão da vacinação, os protestos contra o decreto estadual e a dura realidade da pandemia no Brasil

Protesto realizado por parte dos comerciantes de Escada.
Foto: Neto Fernandes 

Por Sanchilis Oliveira

Os protestos dos comerciantes por todo estado de Pernambuco contra o decreto do governador Paulo Câmara é legitimo do ponto de vista da liberdade de expressão e opinião, mas não estamos vivendo tempos normais, a pauta que deveria estar em questão não é essa de ser contra ou a favor de fechar ou não o comércio não essencial. Mas deveria ser a cobrança da vacinação em massa aos governos municipais, estadual e federal. O único caminho para que a normalidade retorne a vida o povo é essa, não há oura forma, sabemos que o trabalho é importante para a manutenção da vida, mas em um estado de guerra que vivemos a não exposição ao vírus é ainda mais necessária, governo nenhum gostaria de ter que tomar uma decisão dura como essa, que traz problemas de ordem econômica e social. Não é uma questão e escolha é extrema necessidade, quando há ausência de eficiência e coordenação do governo federal em proporcionar doses das vacinas para a população.

Vivemos um estado de guerra, repito isso mais uma vez! E na guerra não há escolha, há necessidade, essa semana morreram 15 mil pessoas no Brasil, a pior semana deste um ano que enfrentamos a maior e pior pandemia de todos os tempos.

Abrir o comércio agora só traria mais prejuízo a saúde pública, e quando falo prejuízo é humano, vidas sendo perdidas, CPFs sendo cancelados, famílias chorando seus mortos.

O negacionismo do presidente da república e de parte da classe política e da população, só piora a situação do Brasil, em Escada por exemplo só há 4 respiradores para uma população e 70 mil pessoas. Não há vagas!

A pauta em comum que deveria ser cobrada pela população, e por parte dos empresários e comerciantes deveria ser vacina já! E vacina em massa! Só ela fará com que não seja necessário tomar medidas extremas como as tomadas pelo governo do estado.

Tem que se cobrar auxílio digno para o povo ficar em casa, linhas de crédito a juros muito baixos e a longas prestações, para micros, pequenos, médios e grandes empresários desse país, poderem segurar a barra dessa situação de guerra que vivemos, de uma doença que não tem lado, partido, ideologia nem crença.

O trabalho é essencial sim, mas sem vida não existe trabalho!

O Brasil tem reservas internacionais na ordem de 350 bilhões de dólares, dinheiro nosso guardado, é credor no FMI – Fundo Monetário Internacional (empresta dinheiro ao mundo), e tem capacidade de endividamento para resolver a grave crise que vivemos hoje.

Vacinação em massa já!

Auxílio emergencial digno já!

Linhas de crédito já!

Vamos seguir as normas sanitárias usando as máscaras, lavando as mãos, usando álcool gel, e mantendo o distanciamento social... e pedindo Vacina Sim e já!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Emprego & Concurso

[emprego][bsummary]

Mundo

[Mundo][bsummary]

TV Fala News