Economia

[Economia][bsummary]

Saúde

[Saúde][twocolumns]

Cidades

[Cidades][bigposts]

Educação

[Educação][twocolumns]

Os escritórios estão com os dias contados e isso é muito bom

Foto: master1305 - www.freepik.com

Em 2020, o mundo passou a viver um novo momento marcado pela necessidade de isolamento social.


O ambiente corporativo foi um dos mais afetados por essa medida, pois onde antes se viam escritórios agitados, agora adota-se a cultura de home office.


Trabalhar de casa sempre foi um sonho de muitos, e à primeira vista isso traz algumas vantagens: não precisar pegar trânsito, reduzir gastos com alimentação, não ser vigiado pelo chefe constantemente durante o expediente, etc.


Entretanto, o profissional que se dispõe a trabalhar nesse regime, precisa ter uma boa capacidade de adaptar sua rotina para não prejudicar sua produtividade.


Já as empresas, que foram pegas de surpresa pela pandemia, tiveram que mudar sua visão em sobre o home office, tornando-se mais flexíveis. Aqui também houve efeitos colaterais positivos, como a redução de custos com passagens dos funcionários e energia, por exemplo.


Mas será que os escritórios vão mesmo acabar?


Sabemos que enquanto a pandemia existir, é inviável manter o trabalho presencial. Colocar a saúde de todos em risco não deveria ser uma opção.


Felizmente, a tecnologia pode ajudar ambas as partes nesse processo de migração para o trabalho remoto. Algumas empresas inclusive já passaram a incluir entre seus benefícios uma ajuda de custo para que os colaboradores montem seu home office com os equipamentos que julgarem necessários.


Superado o fator estrutural, o desafio a partir de então é manter a comunicação eficiente e as equipes produtivas. Para isso existem inúmeras plataformas/ferramentas  online: Trello (gerenciamento de tarefas), Slack (comunicação), TopTracker (gerenciamento de tempo e pagamentos) e até mesmo o WhatsApp para relacionamento com os clientes.


Pode parecer difícil no início, quando se resolve virar essa chave, mas diante de tantos avanços e vantagens, tudo indica que essa tendência vai se perpetuar no cenário pós-pandemia.


Já se fala numa cultura “officeless” (sem escritórios), cujo principal atrativo é poder trabalhar de qualquer lugar, e não apenas de casa, como atualmente.


Em resumo, o fim das barreiras físicas e geográficas nas empresas deverão vir com uma mudança radical de mentalidade.


Em Pernambuco, uma iniciativa que já aplica esses conceitos é a TopFreelas. Formada por uma equipe multidisciplinar e 100% remota, ela oferece serviços digitais de qualidade no ramo de tecnologia, como design gráfico, web design, motion design (vídeos animados), programação de sites, marketing digital, mídias sociais e produção de conteúdo.


O que a sua empresa está esperando para implantar a cultura officeless?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Emprego & Concurso

[emprego][bsummary]

Mundo

[Mundo][bsummary]

TV Fala News