Cidades

[Cidades][bigposts]

Saúde

[Saúde][twocolumns]

Economia

[Economia][bsummary]

Educação

[Educação][twocolumns]

DEVO IR OU FICAR?

Direito de divulgação de imagem



Se você está em dúvida sobre ir ou ficar, será que está num lugar em que não deveria permanecer?

Na maioria das vezes quando sentimos borboletas no estômago, logo associamos ao sentimento paixão, pode ser por um amor, por um novo projeto ou aquele sinal de mudança que tanto foi desejado. Mas quando encontramos com o muro de concreto nesses mesmos sinais, olhamos a altura e espessura, desistimos. Tudo que não enxergamos além ou tudo que é desconhecido, é como pular no vazio. Nossa tendência é ter medo daquilo que não podemos ver ou tocar.

Todos os dias tomamos decisões de forma quase constante. Escolhemos entre ir de carro ou de transporte público, entre tomar vinho ou café, entre sair com um amigo ou ficar em casa, entre economizar ou satisfazer nossos desejos… Essas decisões, mais ou menos corriqueiras, não nos pedem uma grande coragem, no geral, não há nenhum tipo de perda nelas.

As decisões que trazem maior articulação emocional são as que nosso cérebro apreende e processa uma perda de equilíbrio, de ganho. Deixar ou não nosso parceiro, pedir demissão do trabalho para procurar outro, sair de nosso país para começar novos projetos, começar ou não aquele curso… Tudo isso nos causa o que os terapeutas entendem como “abandono”. É como se a sirene fosse ativada dentro de nós, nos precavendo que há risco, alertando um perigo para o qual não somos preparados.

Escolher é a habilidade de reformular nossa vida. Sempre chega um momento em que não há mais opções a não ser nos descobrirmos, reinventando e reescrevendo nossa biografia, dar um passo além para avançar sendo quem somos, nem sempre mais fortes, mas renovados, ou mesmo esperançosos. Alguma coisa você terá como lição ou experiência, foi assim com nossos ancestrais até chegada da roda redonda rsrs.

Sobre a dúvida “devo ir ou ficar?”, entenda que de fato não há uma única opção, não temos a certa ou a errada, não há um caminho florido e outro espinhoso. Somos nós que fazemos

essa escolha ser certa, aquilo que elegemos como prioridades. Somos nós que com empenho produziremos contorno a uma realidade mais aceitável e confortável.

Devo ir ou ficar? nem sempre significa desistir.

Pense nisso!

Até a próxima.



Precisa de ajuda? Entre em contato.

Ana Gonçalo.

Contatos para consultas: (81) 993570145

Instagram @ psicanalista_anafreud

Pelo e-mail anacgcp@gmail.com

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Emprego & Concurso

[emprego][bsummary]

Mundo

[Mundo][bsummary]

TV Fala News