Cidades

[Cidades][bigposts]

Saúde

[Saúde][twocolumns]

Economia

[Economia][bsummary]

Educação

[Educação][twocolumns]

Prefeitura de Escada aponta alto preço pago a empresa de monitoramento, e abrirá licitação para compra dos equipamentos

Gestão atual realizará licitação para compra dos equipamentos, governo fala em redução de despesas com a aquisição

Central de monitoramento de Câmeras em Escada em 2020.
Foto: Divulgação

A empresa que administra a manutenção das câmaras de monitoramento nas principais ruas e distritos de Escada, não deverá mais prestar o serviço para a cidade, Isso porque a justificativa da gestão, para a suspensão, é o alto preço pago pelo município pelos serviços de locação e manutenção.

O tema tem sido constantemente debatido na Câmara de Escada, e a gestão através do Secretário de Desenvolvimento Institucional, Jandelson Gouveia, afirmou que o contrato feito com a prefeitura pela gestão do ex-prefeito Lucrécio Gomes (PSB), para oito meses de prestação de serviços.

O vereador, Pedro Jorge (MDB), que foi comandante da guarda municipal na gestão do ex-prefeito Lucrécio e responsável pela instalação e contratação do serviço em 2020, tem tocado constantemente no assunto nas sessões ordinárias da casa de leis, como também o vereador Paulinho (PSDB), que defendeu nesta terça-feira (11/05), em plenário, a compra dos equipamentos pela gestão da prefeita Mary Gouveia (PL).

 "Essas câmeras fazem parte de um boa ideia, mas foi uma obra eleitoreira feita pelo ex-prefeito encima das eleições" destacou o vereador Paulinho.

Câmeras de monitoramento instaladas em Escada.
Foto: Divulgação

“A gestão passada ficou devendo a empresa, um serviço contratado por eles mesmos, com um valor mensal de 32 mil reais, um valor muito alto, que dar para comprar esses equipamentos para a prefeitura, e iremos realizar a licitação para adquirir esses equipamentos e diminuir os custos” destacou o secretário.

Foram pagos cerca de 160 mil reais a empresa prestadora de serviço, e de acordo com informações obtidas pelo Portal Fala News, os meses de novembro e dezembro não foram pagos pela gestão passada. Anualmente o contrato custaria um montante de 384 mil reais aos cofres públicos.

A prefeitura também informou que entrou em contato com a empresa para realizar a compra do equipamento já instalado, como forma de facilitar o processo, mas não obteve retorno da empresa.

Não foi especificado um prazo para que a licitação e compra dos equipamentos sejam realizadas. Geralmente uma licitação leva de quatro a cinco meses para ser realizada por órgãos públicos como a prefeitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Emprego & Concurso

[emprego][bsummary]

Mundo

[Mundo][bsummary]

TV Fala News