Cidades

[Cidades][bigposts]

Saúde

[Saúde][twocolumns]

Economia

[Economia][bsummary]

Educação

[Educação][twocolumns]

Por favor, olhem para o que está acontecendo na Colômbia

A falta de informações consolidadas sobre o que está acontecendo nas ruas, principalmente em Cali, tem contribuído para o sentimento de ansiedade.
Foto: Getty Images/BBC

É preciso expressarmos nossa solidariedade ao povo colombiano que se mobiliza desde abril numa greve geral em protesto contra as novas medidas neoliberais do governo do presidente Iván Duque que atentam contra a vida e a saúde. Os protestos iniciaram quando o governo encaminhou uma proposta de reforma tributária, mas se manteve mesmo quando este recuou e retirou o projeto de votação, a proposta tinha pontos polêmicos que afetavam brutalmente a população, a exemplo do aumento de impostos sobre a renda e produtos básicos. A ideia era, segundo o governo, aumentar a arrecadação tributária subindo os impostos para evitar que a dívida colombiana gerasse a perda de mais pontos nas avaliações de risco das agências internacionais.

A mobilização de milhões de colombianos frente a tudo isso nas várias regiões do país têm sido contundente, reunindo organizações sociais, indígenas, jovens, feministas e os cidadãos indignados em geral. Perante a essa mobilização o governo respondeu com uma brutal repressão que já causou 27 mortes, milhares de feridos e centenas de detidos, tal violência não parou ou diminuiu até o momento que escrevemos esse artigo, ao contrário, tem crescido e mobilizado ONGs e até mesmo a Organização das Nações Unidas – ONU.

Precisamos todos rechaçar essa violência contra o povo da Colômbia. O Comissariado da ONU para os Direitos Humanos já reportou “uso excessivo de força por parte das forças de segurança, uso de balas de verdade, espancamento e prisões, especialmente em cidades como Bogotá e Cáli”, não podemos ficar parados perante isso tudo.

A imprensa brasileira e latino-americana vem registrando a violência contra idosos e crianças, inclusive com espancamentos e assassinatos, tudo isso em ações perpetradas por militares e policiais encapuzados utilizando armas semiautomáticas. A comunidade internacional precisa ser mais ativa, pressionarem as chancelarias dos países latino-americanos para que se garantam os direitos do povo colombiano e exigir que se construa uma saída democrática para essa crise. O povo colombiano clama por saúde, comida e educação e o governo do país responde a bala. A Colômbia e o povo colombiano merecem respeito aos seus direitos, paz, saúde, vacina e dignidade.

Por THIAGO MODENESI
Historiador, Pedagogo, Doutor em Educação, Professor permanente do Mestrado em Gestão Pública para o desenvolvimento do Nordeste na UFPE. Presidente do PCdoB

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Emprego & Concurso

[emprego][bsummary]

Mundo

[Mundo][bsummary]

TV Fala News