Cidades

[Cidades][bigposts]

Saúde

[Saúde][twocolumns]

Economia

[Economia][bsummary]

Educação

[Educação][twocolumns]

Marina Silva diz que oposição tem que lutar por Auxílio de R$ 600

Ex-ministra disse em seu perfil oficial no Twitter que a oposição tem que se unir para tentar subir o valor do Auxílio Emergencial

Marina Silva no Rio de Janeiro.
Foto: MAURO PIMENTEL / AFP

A ex-senadora Marina Silva (Rede), disse na última quarta-feira (14/04) que a oposição precisa se unir para tentar fazer pressão contra o Governo de Jair Bolsonaro. Em seu perfil oficial do Twitter, Marina disse que todos os partidos de oposição devem se unir para tentar subir o valor do Auxílio Emergencial.

A ex-ministra não falou sobre valores exatos. Seja como for, se ela está falando em união da oposição, ela provavelmente está falando sobre o auxílio no valor de R$ 600. Aliás, foi esse o valor do Auxílio Emergencial durante alguns meses de 2020.

No seu post, Marina elogiou a oposição pela realização de uma reunião nesta última terça-feira (13). Na ocasião, partidos como PT, PSOL, PDT, PSB e PCdoB estavam presentes. O partido de Marina, a Rede Sustentabilidade, também estava presente no momento.

“É um alento a ação conjunta das oposições focada no Impeachment de Bolsonaro, na aceleração da vacina e no aumento do auxílio emergencial. São essas as necessidades da população frente ao fracasso diário deste governo”, disse Marina em sua rede social oficial.

Essa reunião da qual Marina está falando contou com a presença dos presidentes de todos esses partidos. No final das contas, eles decidiram que irão unificar o discurso em torno da “luta por uma auxílio justo”. Nas entrevistas depois do encontro, eles disseram que o objetivo é ter o Auxílio Emergencial de R$ 600 até o final da pandemia.


A realidade

Mas não é isso o que está acontecendo de fato. O Governo Federal já começou os pagamentos desse novo Auxílio no último dia 6 de abril. De lá até aqui, os informais que nasceram nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril já receberam a primeira parcela do benefício.

E os valores dessa primeira parcela são bem distantes desta de R$ 600 que Marina Silva e parte da oposição quer. De acordo com informações do próprio Ministério da Cidadania, que responde pelo Auxílio, os valores este ano variam entre R$ 150 e R$ 375.


Além disso, o Ministério da Economia já deixou claro que só vai pagar quatro parcelas desse novo Auxílio. O Ministro da Economia, Paulo Guedes, até disse que essas parcelas podem aumentar. Mas, de acordo com ele, não há a menor chance de o Auxílio durar até o final da pandemia.


Quais as chances de aumento?

Nessa guerra de braço entre a oposição e o Governo, quem tem mais chances de levar a melhor? De acordo com os principais analistas políticos, o Governo tende a sair dessa com a vitória. Até mesmo porque os pagamentos desse novo Auxílio já começaram.

Os oposicionistas tiveram a oportunidade de colocar um dispositivo sobre esses valores quando a PEC Emergencial tramitou pelo Senado e pela Câmara Federal. Mas mesmo depois de tantas tentativas, eles não conseguiram isso. A PEC passou sem os valores.
Agora, o Governo Federal já editou a Medida Provisória (MP) com o Auxílio valendo até R$ 375. Essa MP não vai tramitar no Congresso. Por isso, os parlamentares não terão sequer a chance de tentar mudar isso. Sobra portanto a possibilidade de uma reviravolta no Supremo Tribunal Federal (STF).

Fonte: Notícias Concursos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Emprego & Concurso

[emprego][bsummary]

Mundo

[Mundo][bsummary]

TV Fala News